Nesta semana em que a MUST tratou sobre gestão de tempo em nosso perfil no Instagram (@mulheresdoturismo_br), tivemos a oportunidade de investigar e buscar diversas referências sobre o tema, e nos deparamos com um livro, que nos traz já no título uma provocação : o que eu não posso deixar de fazer hoje ?

Entre tantas e tantas coisas urgentes e importantes, acabamos nos tornando “vítimas do tempo”. E assim foi como o Professor Carlos Julio,


autor do livro, também se auto definiu, ao confidenciar que escrever sobre essa questão foi um desafio !

Durante uma viagem internacional, ele que tem uma experiência de 30 anos como Presidente e Conselheiro de grandes empresas, sentiu-se fisicamente desconfortável, e entendeu ali, dentro daquele avião, que tinha que mudar o seu estilo de vida o quanto antes, a fim de organizar a sua rotina e reconciliar-se com seu “tempo interno” e com as exigências cotidianas.

Fazer do tempo o seu aliado é uma conquista. Ressignificar a relação com o tempo, assegurando a produtividade na vida profissional e o empoderamento da vida pessoal, tornou-se mandatório nos dias de hoje, para todos nós, homens e mulheres.

Carlos Julio deve ter se inspirado no feminino para escrever sobre o tema, pois o agradecimento à sua esposa, e o prefácio de Luiza Helena Trajano, são


um reconhecimento e uma homenagem a esse talento multitarefas, meio que incrustado no DNA das mulheres - que aliás muitos homens também possuem, mas que ainda assim nos coloca em situações de retrabalho, nos tomando tempo e consumindo nossa tão preciosa energia.

Pedi para o próprio Carlos Julio nos fazer uma breve apresentação do livro (logo a seguir), e de como todos nós podemos, de maneira saudável, realizarmos nossas tarefas, sermos produtivos e, sobretudo, sermos felizes ! Tá tudo lá no livro. Vale a leitura ! E fala aqui depois pra gente o que você achou !

*****************************************************************************************


“Esse é um tema bem pertinente aos dias de


hoje, e é uma resposta depois de tanto os meus alunos, colaboradores, sócios, amigos, me questionarem como eu faço para gerenciar meu tempo e conseguir estar em tantas atividades e negócios ao mesmo tempo?


Há aqueles que me apelidaram de ¨polvo¨ pois dizem que eu tenho um tentáculo em cada coisa.

Pensando nisso, revolvi produzir uma palestra para mostrar como isso acontece, com o sucesso da palestra, lancei o livro e agora, em tempo de pandemia o curso que você pode encontrar na Hotmart com o titulo: Como ter tempo para tudo?

Este livro é um desafio, nele abordo como lidar de maneira saudável com aflições do mundo moderno e a cobrança do tempo, mostro a você que é perfeitamente possível realizar várias atividades, ser produtivo e feliz. Como professor, palestrante, executivo, empreendedor, board member, colunista de rádio, coach de presidentes de empresas, além de avô, pai, marido e amigo, eu era vítima do tempo, um workaholic. Até que, um dia, em um voo internacional me senti sufocado, ali soube que era preciso mudar meu estilo de vida.

Por isso, compartilho no livro e na palestra, uma metodologia de time management extremamente prática, baseada em uma única pergunta: O que eu não posso deixar de fazer hoje? A partir da resposta a essa pergunta, com ferramentas tão simples quanto uma agenda e um caderno, você pode organizar a sua rotina e reconciliar o seu tempo interno com as exigências cotidianas. Você verá que com Foco, Disciplina e Organização vai sobrar dia na sua agenda.


Dica para você se colocar na sua agenda! Colocar seu esporte, seu hobby e as pessoas que você ama. Trabalhar muito não significa trabalhar bem.

Lançado pela Editora Planeta, “O que não posso deixar de fazer hoje” é a dica de leitura para esse importante momento de cuidados, isolamento social e uma melhor produtividade no home office.


O livro já pode ser encontrado nas melhores livrarias e nas livrarias virtuais.


Boa leitura.


Um abraço,


Carlos Júlio”


6 visualizações0 comentário
  • MUST

Se você gostou do primeiro texto, te comento que esse segundo é uma pequena continuação, mas o foco principal desse é a transformação e a sororidade, e mais à frente você vai entender porquê.


Apesar da necessidade do distanciamento social e de isolamento que o corona nos colocou, não tenho como negar que tive sim (acredito que como muitas), medo de ficar doente.

Tenho em casa um bebê recém nascido, uma criança de quatro anos e pais e sogros no grupo de risco. Todos esses fatores criaram uma nova dinâmica familiar, mesclada com fases de medo, mas também de culpa, estresse e resignação.


A maternidade em meio a pandemia fez dessa experiência um desafio diário, com uma carga diferente da que tinha imaginado, mas hoje me vejo pensando, quem garante que aquilo que programamos será mesmo realizado sem mudanças.

Passamos por diferentes fases da vida, e na maioria delas, os desafios mais inesperados, com certeza, foram aqueles que mais te encorajaram a mudar de direção, e encontrar, respostas que te fizeram crescer.

Percebi que não adianta ficar ansiosa, se não estiver preparada para os novos desafios que virão (ou mesmo que estão acontecendo nesse momento). Que depois que estivermos seguros em relação a cura, que lições esse momento nós ensinou, e mais, que transformações aconteceram dentro de mim (e de você)? Pessoalmente e profissionalmente.


Aí que entra a transformação e, especialmente a sororidade. Junto a maternidade também nasceu a MUST, trazendo aquele acalento e companhia que eu tanto precisava.

Quando a MUST “nasceu”, meu bebê tinha pouco mais de dois meses, e te garanto que sim, nós mães, nos sentimos (muito) sozinhas no início. Junto ao bebê e com medo do vírus, nos vimos afastados dos amigos e da família, e felizmente a MUST, e todo seu time, me fez companhia e me fez sentir menos solitária.

As cofundadoras da MUST me acolheram sem julgamentos, pacientemente entenderam meu momento e como poderia contribuir, me apoiaram, e acima de tudo, fizeram bem pra mim, e especialmente, para meus filhos.


Assim, queria deixar registrado aqui meu eterno agradecimento a essas seis mulheres tão inspiradoras que fazem da MUST esse propósito de vida.

Essa plataforma é tão maravilhosa porque ela nasce fortalecendo cada uma de nós em seus sonhos e desafios. Ela mostra que a união entre mulheres, apoiada na empatia e no companheirismo, é um caminho de transformação, de nós, e do mundo.

Então, se você também teve aquela pessoa especial que esteve ao seu lado nos dias felizes, mas especialmente nos dias difíceis, não deixe de dizer HOJE o quanto ela te transformou. Juntas, nossa jornada, será ainda mais incrível! ❤️



91 visualizações0 comentário
  • MUST

Em tempos de isolamento social, home-office, pressão, sobrecarga e altos índices de síndrome de Burnout, reflexões sobre: ser feliz no trabalho e o sentido deste, ficaram para todos ainda mais latentes nas noites mal dormidas neste período de pandemia.

Até pouco tempo atrás, 30 ou 40 anos, trabalhar era sinônimo de ganha-pão. Já caminhávamos para uma transformação, mas esta foi acelerada, e, agora, o trabalho precisa trazer autorrealização e equilíbrio.

Mas, como os líderes responsáveis pela entrega de resultados, de metas cada vez mais altas, de empresas cada vez mais complexas, e enfrentamento de crises, até então inimagináveis, podem trazer equilíbrio para si e sua equipe?

A maneira como você age se relaciona e interage com os outros, impactará tanto ou mais nos resultados quanto suas habilidades técnicas. É a combinação de Soft Skills com Hard Skills.

Mas Hard Skills aprendemos nas universidades e cursos corporativos, e Soft Skills?

Existe maneira de se desenvolver Soft Skills?

Sim, existe, mas talvez exigirá de você uma desconstrução. Está disposto? Então seguem algumas dicas:


· Seja genuíno, não dá para fingir que você se importa, que você respeita;

· Exercite a escuta, promova cooperação. Estruturas horizontais e colaborativas funcionam muito melhor do que as verticais e competitivas, e você não precisará ter a resposta para tudo;

· Esqueça tudo o que você sabia sobre controlar e dirigir, você precisa inspirar e entusiasmar. Melhor que funcionários disciplinados que cumprem ordens, são os responsáveis e engajados que se envolvem com a decisão e o resultado;

· Peça e dê feedbacks. Esta ferramenta, se bem utilizada, é poderosa para o crescimento e desenvolvimento. Assumir as suas vulnerabilidades e entender as do outro, constrói confiança e empatia;

· Respire, relaxe, respeite seus horários de alimentação e sono, isto te ajudará a manter o ritmo e foco tão necessários sob pressão;

· Acredite em você. Sua criatividade pode ser exatamente a solução que ninguém está enxergando;

. E a que eu acredito ser a mais importante de todas:

Seja ético! Não busque o lucro no mundo! Associe o lucro à construção de um mundo melhor.

Isto com certeza te trará muito mais satisfação do que qualquer bônus rechonchudo e assegurará a sustentabilidade do negócio e do ecossistema!

Por Lucimar Reis

Executiva de Gestão e Negócios, foi country director da United Airlines e Supply Managment Director na CVC Corp


82 visualizações0 comentário
1
2
  • Instagram